Pular para o conteúdo principal

Resenha: Disco "Eu Amo Um Cara", por Renato Barushi

Alô, pessoas! 
Renato Barushi é um compositor brasileiro, de origem mineira que está completando 20 anos de carreira. E para comemorar um momento como esses, ele resolveu lançar o terceiro disco solo: Eu Amo Um Cara, onde ele colocou suas composições e aproveitou para homenagear o filho em uma das músicas, essa a qual nomeia o disco. 
Além de um disco novo, o cantor lançou dois singles: Eu Amo Um Cara e Rumo Certo. Eu, a autora, imagino que Barushi tenha alguma afinidade com bandas nacionais como Capital Inicial, Titãs e Biquíni Cavadão, pois o seu trabalho engloba características dessas bandas, claro, de uma forma totalmente original. 
O cantor conseguiu misturar elementos antigos e elementos novos, tais como um arranjo instrumental com uma pegada do rock de meados de 2000, mas com algumas alterações, enfatizando essa mistura de novo e velho, e dando originalidade para suas músicas. 
Eu Amo Um Cara é uma composição de Barushi, a qual faz homenagem ao seu filho, quando completou 19 anos. A letra demonstra o amor do pai pelo filho de um forma carinhosa e com uma letra poética. Os arranjos possuem uma certa agitação que é equilibrada com uma melodia razoavelmente suave, dando à música uma aparência alto astral, tal como uma música que combina perfeitamente com uma tarde ensolarada. 
Rumo Certo, o outro single lançado, pode ser encarado como uma motivação para não desistir de algo. Essa música não tem uma pegada muito diferente da anterior citada, apesar da letra, da melodia e do acompanhamento instrumental serem diferentes. Diria que é uma característica do próprio cantor. Todo cantor possui uma característica única à respeito de suas músicas, e a característica de Barushi é justamente o que havia citado parágrafos atrás: uma mistura de elementos antigos com atuais. E essa música agrada a quem gostar de uma junção de violão e guitarra. 
As outras músicas do disco: 
De um modo geral, o trabalho de Renato Barushi vale a pena ser conferido. Agrada, principalmente, quem é fã das gravações acústicas da MTV de bandas como Capital Inicial e Titãs (principalmente Titãs). 
Barushi também possui mais outros dois discos: Renato e O Mercado e Remendos. Ambos de sua carreira solo. 
Você pode encontrar Renato Barushi nos seguintes links:
Instagram 
Spotify 
Youtube 
Facebook 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10 músicas que fazem referências à filosofia e à sociologia

 Alô, pessoas! A filosofia e a sociologia andam praticamente de mãos dadas. Muitas ideias da sociologia se aplicam nas reflexões filosóficas a respeito do mundo e a música é um dos inúmeros exemplos que expressam essas ideias e reflexões.  Muitas músicas que conhecemos possuem letras que muitas vezes nem percebemos que estão falando de um tema abordado na filosofia ou na sociologia. Também há a questão de a música fazer referência a um filósofo ou sociólogo famoso sendo de forma intencional ou não.  Pensando nisso, reuni dez músicas que fazem referências à filosofia e à sociologia. Essas músicas podem te ajudar nos estudos dos assuntos abordados nas letras ou até citar em redações de vestibulares! Vamos lá! 10- O Mundo é um Moinho (Cartola) Um conselho importantíssimo do Cartola para todos nós. Essa música segue um pouco da lógica do filósofo Jean-Paul Sartre, um filósofo existencialista. A ideia da música e a do filósofo está voltada para a liberdade de escolha de um indivíduo. Enquan

5 músicas para entender o Arcadismo

Alô, pessoas! O arcadismo foi um movimento artístico que se baseava na valorização da natureza, da simplicipdade da vida no campo e aversão à cidade. Esse período, no Brasil, se estendeu ao longo do século XVIII e teve fim no século XIX. As músicas que você vai conhecer não são as músicas da época, e sim letras que retratam as caractéristicas comuns no arcadismo. A música durante o período do arcadismo, que também pode ser chamado de neoclassicismo , envolve a música erudita, que não é o tipo de música que será abordada aqui.  Na intenção de ajudar aquelas pessoas que precisam de ajuda para entender os movimentos literários e tem dificuldade em interpretar a poesia árcade, reuni cinco músicas que vão auxiliar no entendimento desse movimento literário tão lindo. Vamos lá! 5- No Rancho Fundo - Chitãozinho e Xororó  A relação que essa música tem com o arcadismo é que durante a letra podemos ouvir as tristezas de um vivente no campo. Em vários versos estão presentes referências à natureza

USA For Africa (1985): Quem participou?

Alô, pessoas!  Talvez você já deve ter ouvido em algum lugar alguém cantando "we are the world, we are the children", e lembrou na mesma hora de muitos cantores cantando juntos uma música que marcou uma geração e que ainda é reconhecida pela a grande ação que fez.  U.S.A For Africa é o nome de um grupo formado por muitos cantores que eram aclamados por todos durante a década de 80. Esse projeto tinha como objetivo principal arrecadar dinheiro para ajudar os vários países da África que estavam passando por uma situação ruim.  Esse projeto teve como produtor Quincy Jones, um dos maiores produtores musicais. A letra música foi composta por dois grandes artistas da época: Michael Jackson e Lionel Richie, e o clipe teve a presença de cinquenta e um artistas, incluindo os instrumentistas.  Foi uma grande iniciativa e muitos hoje olham para o clipe e dizem "eu conheço esse cantor!", mas acabam esquecendo dos outros por não conhecer o trabalho deles ou por algum