Pular para o conteúdo principal

10 músicas que fazem referências à filosofia e à sociologia

 Alô, pessoas!
A filosofia e a sociologia andam praticamente de mãos dadas. Muitas ideias da sociologia se aplicam nas reflexões filosóficas a respeito do mundo e a música é um dos inúmeros exemplos que expressam essas ideias e reflexões. 
Muitas músicas que conhecemos possuem letras que muitas vezes nem percebemos que estão falando de um tema abordado na filosofia ou na sociologia. Também há a questão de a música fazer referência a um filósofo ou sociólogo famoso sendo de forma intencional ou não. 
Pensando nisso, reuni dez músicas que fazem referências à filosofia e à sociologia. Essas músicas podem te ajudar nos estudos dos assuntos abordados nas letras ou até citar em redações de vestibulares!
Vamos lá!




10- O Mundo é um Moinho (Cartola)
Um conselho importantíssimo do Cartola para todos nós. Essa música segue um pouco da lógica do filósofo Jean-Paul Sartre, um filósofo existencialista. A ideia da música e a do filósofo está voltada para a liberdade de escolha de um indivíduo. Enquanto Sartre diz que o homem é condenado a ser livre e que suas escolhas influenciam no que ele será, Cartola completa com o aviso de que escolhas erradas podem acabar em desastre. Isso fica perceptível no verso ''quando notares, estás à beira do abismo. Abismo que cavastes com teus pés''. 



9- Disneylândia (Titãs)
Essa música, lançada ainda na década de 90, acabou virando questão do Enem 2013 na prova de ciências humanas. A letra é uma crítica a respeito da globalização, um tópico estudado na geografia, mas que influencia bastante na sociologia por refletir na sociedade. A crítica está centrada na quebra de expectativas com a globalização, colocando em evidência que o mundo globalizado não é as mil maravilhas.




8- Como uma Onda (Lulu Santos)
Não, essa música não tem crítica política, mas segue o mesmo raciocínio de um filósofo da Antiguidade grega: Heráclito. Tanto a letra da música, quanto Heráclito falam sobre mudanças. É possível notar a analogia do verso ''tudo o que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo'' com a frase de Heráclito ''não é possível um homem se banhar duas vezes no mesmo rio''. O que ambas as frases querem dizer é que tudo está em constante mudança, então tudo o que aconteceu um segundo atrás, não irá acontecer exatamente da mesma forma outra vez.



7- Construção (Chico Buarque)
Como muitas das músicas de Chico Buarque, essa tem uma profunda crítica ao estilo de vida das pessoas. Resumidamente, a música conta a história de um trabalhador que fazia parte da construção de algo muito grande (como um prédio) e acaba se acidentando em serviço, o que leva o trabalhador à morte. O interessante da música é tratar das relações das pessoas em meio urbano, o que bate de frente com as ideias de George Simmel. Na letra, podemos ver o desinteresse e a falta de empatia das pessoas frente a um acidente no verso ''morreu na contramão atrapalhando o sábado''. E não é apenas nesse verso que vemos semelhanças com as ideias de Simmel a respeito do meio urbano.



6- This is America (Childish Gambino)
Não só o clipe dessa música é impactante. O que fez essa música entrar na lista, além do clipe muito bem produzido com referências a ocorridos reais, foi a letra. A letra da música fala basicamente sobre uma visão diferente a respeito dos Estados Unidos, falando sobre drogas, assaltos, assassinatos e violência. Podemos perceber que a música trata algumas áreas importantes da sociologia como desigualdade social, a questão racial e insegurança nas cidades.


5- Até Quando Esperar (Plebe Rude)
Querendo ou não, essa música aborda uma temática que Karl Marx fala em seus estudos: a luta de classes. E é capaz vemos isso em muitos versos da música. Esses versos vão abordar a distribuição financeira desigual de diferentes classes sociais, utilizando recursos que não entregam o sentido da letra no logo quando se ouve pela primeira vez. 



4- Another Brick in the Wall (Pink Floyd)
Além de criticar o autoritarismo, aparentemente, critica também sobre o processo de docialização, termo usado pelo filósofo francês Michel Foucault, que trata da questão de que a sociedade educa os seres humanos para serem dóceis, com base em regras e na disciplina. Isso fica evidente nos versos ''não não precisamos de educação/ nós não precisamos de controle mental''.



3- Desconstruindo Amélia (Pitty)
Uma das músicas que bate de frente com a música ''Ai Que Saudades da Amélia'', de Ataulfo Alves. Fala basicamente do empoderamento feminino e de como mulheres que são donas de casa, mães e educadas para serem assim também podem ser festeiras, cuidarem de si mesmas. A crítica maior da música foca na objetificação da mulher, sendo um tema muito abordado pela sociologia e se encaixa com movimento feminista.
Eu já fiz a análise dessa música, clique aqui para saber mais!



2- Admirável Gado Novo (Zé Ramalho)
Essa música apareceu recentemente na prova do Enem 2021 na prova de ciências humanas. Além dela ter muita relação com várias áreas de estudo da sociologia, também dialoga com o livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley. 
Como muitas das músicas de Zé Ramalho, essa música é muito enigmática e pode ter várias interpretações diferentes, mas, seguindo da lógica do livro ao qual a música faz referência, a letra diz sobre a alienação das pessoas sob o controle de outras, comparando as pessoas com o gado, que é um animal que é marcado e guiado pelos seus donos.
Eu já fiz a análise dessa música, clique aqui para saber mais!


1- Xibom Bombom (As Meninas)
Um dos maiores hits do carnaval no final dos anos 90 é bem dançante e descontraído. Muitos não perceberam, mas essa letra carrega consigo uma crítica social muito abordada por pensadores como Jean Jaques Rousseau, Karl Marx e Zygmunt Bauman: a desigualdade social.  



Infelizmente não dá para resumir a ideia de tantos pensadores e tantas áreas de estudo dessas disciplinas, muito menos explicar em poucas linhas o que cada música quer dizer, mas creio que ao prestar atenção nas letras dessas músicas incríveis, é possível entender como elas se relacionam com cada uma das ideias citadas.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Interpretação: Diáspora — Tribalistas

Alô, pessoas!  Afinal, o que é "diáspora"? Diáspora é o nome que se dá a um deslocamento, geralmente forçado, de uma grande quantidade de pessoas de uma mesma região. Atualmente esse conceito pode ser resumido como fluxo de imigração forçado ou, de um olhar mais popular,  ação praticada por refugiados.  Talvez todo mundo conhece a música Diáspora por causa da novela que passou recentemente no ano de 2019. A música foi gravada em 2017 e retrata um dos temas mais atuais que o mundo vivenciou durante o final dos anos 2010: imigração forçada.  É importante entender que a Síria é um dos países com mais imigrantes forçados do mundo, justamente por causa das guerras. A Venezuela, muito recentemente, passa por uma situação que obriga muitos venezuelanos a migrarem para o Brasil.  Não é apenas nesses dois países que há um grande fluxo de imigração forçada, é importante entender que em todo o mundo há um grande fluxo de imigração forçada e a música Diáspora chama atenção para isso, faz

5 músicas para entender o Arcadismo

Alô, pessoas! O arcadismo foi um movimento artístico que se baseava na valorização da natureza, da simplicipdade da vida no campo e aversão à cidade. Esse período, no Brasil, se estendeu ao longo do século XVIII e teve fim no século XIX. As músicas que você vai conhecer não são as músicas da época, e sim letras que retratam as caractéristicas comuns no arcadismo. A música durante o período do arcadismo, que também pode ser chamado de neoclassicismo , envolve a música erudita, que não é o tipo de música que será abordada aqui.  Na intenção de ajudar aquelas pessoas que precisam de ajuda para entender os movimentos literários e tem dificuldade em interpretar a poesia árcade, reuni cinco músicas que vão auxiliar no entendimento desse movimento literário tão lindo. Vamos lá! 5- No Rancho Fundo - Chitãozinho e Xororó  A relação que essa música tem com o arcadismo é que durante a letra podemos ouvir as tristezas de um vivente no campo. Em vários versos estão presentes referências à natureza

20 frases de músicas para citar em uma redação

Alô, pessoas!  Se você já prestou Enem ou vestibular isolado, com certeza já deu de cara com uma redação com um tema que se encaixaria perfeitamente com uma citação de algum filósofo, sociólogo ou poeta famoso, certo? Mas aí você acaba esquecendo qual é a frase ou simplesmente não consegue pensar em nenhuma, ou não conhece nenhuma.  Por isso, existem músicas com citações incríveis e que vão te fazer lembrar se você conhecer a música bem. Dessa forma, reuni 20 citações de músicas para você usar em várias de suas redações.  Essas citações não vão servir para todos os temas existentes em vestibulares, mas podem ser de grande ajuda com temas relacionados a problemas ambientais, consumismo, intolerância e preconceito, alienação, saúde, qualidade de vida, valorização de algo etc. Também podem ajudar em parágrafos em que se enfatiza algum movimento social, critica algo ou relaciona com algum fator biológico.  Antes de memorizar algumas dessas frases, lembre-se de tomar cuidado ao usá-las. Per