Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de junho, 2020

5 canais do YouTube para aprender a tocar instrumentos

Alô, pessoas!  Se você é aquele tipo de pessoa que sonha em aprender a tocar um instrumento mas não tem dinheiro para pagar aulas, é importante que leia esse blog.  Aprender a tocar um instrumento sozinho é complicado, além de que é quase impossível sem ter alguma ajuda, independente se for de vídeo ou de livros. A questão é que para aprender a tocar um instrumento, a pessoa precisa ter uma certa assistência de um profissional. O problema é que muitas vezes é muito caro ter aulas ou a pessoa não tem muito tempo para praticar ou assistir aulas.  Bem, parte desse problema foi resolvido, pois cá estão cinco canais no YouTube que vão fazer você dar um "up" em seus estudos de música e ter uma base para aprender um instrumento.  Vamos lá!  5°- GaitistaRB Não é muito comum você encontrar alguém na rua que toque gaita, muito menos lugares que ensinam técnicas e tudo que é preciso para tocar esse instrumento tão "simples". Mas esse canal ensina várias coisas int

USA For Africa (1985): Quem participou?

Alô, pessoas!  Talvez você já deve ter ouvido em algum lugar alguém cantando "we are the world, we are the children", e lembrou na mesma hora de muitos cantores cantando juntos uma música que marcou uma geração e que ainda é reconhecida pela a grande ação que fez.  U.S.A For Africa é o nome de um grupo formado por muitos cantores que eram aclamados por todos durante a década de 80. Esse projeto tinha como objetivo principal arrecadar dinheiro para ajudar os vários países da África que estavam passando por uma situação ruim.  Esse projeto teve como produtor Quincy Jones, um dos maiores produtores musicais. A letra música foi composta por dois grandes artistas da época: Michael Jackson e Lionel Richie, e o clipe teve a presença de cinquenta e um artistas, incluindo os instrumentistas.  Foi uma grande iniciativa e muitos hoje olham para o clipe e dizem "eu conheço esse cantor!", mas acabam esquecendo dos outros por não conhecer o trabalho deles ou por algum

5 músicas de festas juninas com letras engraçadas

Alô, pessoas!  O mês de junho aqui no Brasil é um dos meses mais queridos por várias pessoas. Todos entram no clima de São João ouvindo músicas, dançando, enfeitando a casa e, principalmente, comendo. O São João é uma das datas que muitos brasileiros têm orgulho de comemorar, e o que seria essa comemoração sem música?  Normalmente o que mais toca nas rádios em algumas horas do dia é forró. Forró é um gênero musical brasileiro, não se conhece muito sobre a história desse gênero, pois são muitas teorias, mas podemos ter a certeza de que vários grupos e cantores solo cantam sobre o sertão nordestino, a felicidade de comemorar as festas juninas, a simplicidade da vida rural e amor.  O mais incrível nesse gênero é que as letras podem variar muito, o que torna tudo mais abrangente. Nesse caso, as letras das músicas desse gênero podem abordar absolutamente qualquer assunto, dos mais complexos e com críticas sociais, até os assuntos mais aleatórios possíveis.  Pensando nisso, reuni

Interpretação e Contexto Histórico: Cálice — Chico Buarque

Alô, pessoas!  Cálice é uma das músicas mais icônicas de Chico Buarque e um dos grandes hinos de protesto durante a ditadura militar. Originalmente escrita por Chico Buarque e Gilberto Gil, em 1973, essa música aborda um tema muito polêmico da época: a censura e a opressão. A década de 70 é considerada o pior período da ditadura militar no cenário brasileiro, afirmando que o governo de Emílio Garrastazu Médici foi o mais rígido e mais violento.  A censura estava presente no Brasil desde 1968 e, por isso, as letras das músicas precisavam ser repletas de figuras de linguagem que conseguissem esconder todas as críticas contrárias ao governo e enganarem os militares. Mas Cálice foi uma manobra arriscada, já que, mesmo que tenha várias figuras de linguagem, a música ainda mostrava uma angústia e uma raiva em cima do governo. Isso fica muito claro nos versos "de vinho tinto de sangue", "tanta mentira, tanta força bruta" e "como é difícil acordar calado". Obviame

O período romântico na música

Alô, pessoas!  É "amor" a primeira palavra que vem em sua cabeça quando se fala de "romantismo"? É uma música com versos apaixonados que vem em sua cabeça quando se fala em "música romântica"? Bem, de uma certa forma, não está errado. Mas o período romântico, ou romantismo, não tem completa relação com o amor, e as músicas desses período, com certeza, não tinham versos com palavras apaixonadas. Para entender melhor sobre esse período, musicalmente falando, é preciso entender o que de fato foi o período romântico e algumas características importantes.  O romantismo nada mais é do que um movimento artístico que começou na Europa durante o século XVIII. E tem esse nome porque as obras literárias (livros, poesias, poemas, etc) passaram a ser maiores, o que explica um livro de ficção ser chamado de "romance". Mas apesar disso, não significa que não houveram obras relacionadas ao amor, e as três fases desse período mostra isso, tanto na literatura e na

5 intérpretes que conseguiram te enganar com suas versões

Alô, pessoas!  Todo mundo já ouviu uma música e falou: "Uau, que música incrível" ou "esse cantor sabe compor", e, infelizmente, algum tempo depois descobre que a música não é daquele artista e sim é uma versão.  Por mais que seja triste saber que uma música que você conhece há muito tempo seja de outra pessoa, não é muito bom viver em uma ilusão e também é interessante saber de uma coisa que só um verdadeiro fã saberia.  Assim, é hora de sair da caverna e aceitar algumas verdades à respeito de algumas determinadas músicas que, imagino eu, várias pessoas acreditavam que eram de um determinado artista, mas descobriu que era uma versão ou uma interpretação.  Vamos lá!  5°- Malandragem — Cássia Eller A música que atiça a rebeldia interior de um adolescente e uma das mais famosas na voz de Cássia Eller na verdade não é dela. A música foi escrita por ninguém mais, ninguém menos que Cazuza e Frejat, e Cássia Eller foi a intérprete.  Mas o fato da música não ser dela, não