Pular para o conteúdo principal

Uma breve história do disco "A Hard Day's Night"

Alô, pessoas! 
Um acorde apenas e A Hard Day's Night foi eternizada pelos fãs dos Beatles. Mas não foi apenas o acorde que inicia o disco de mesmo nome, sequer o filme. Em 1964, os Beatles estavam no auge da carreira, então, por isso que o acorde se destacou de forma tão icônica. 
O disco A Hard Days Night foi lançado em 10 de julho de 1964, três dias após a estreia do filme com mesmo nome, que estreou aqui no Brasil com o título "Os Reis do Iê Iê Iê". O primeiro filme da banda mostra como eles lidam com a fama e com fãs histéricos, basicamente o que eles estavam passando depois de se tornarem os novos queridinhos da música. 
Podemos resumir a transição de 1963 para 1964 em "beatlemania ", termo designado à nova fase que o mundo da música estava passando para retratar o fanatismo das pessoas pelos Beatles. Essa fama toda explica o filme e explica o nome do filme, que, ao acaso, recebeu esse nome por causa de uma brincadeira do baterista, Ringo Starr, que, certo dia, ele tinha comentando que aquele dia estava sendo muito difícil (it's been a hard day), mas como estava de noite, ele completou com " 's night".
O que o filme tem a ver com o disco? Essa resposta é simples para se dar: tudo. A ideia de fazer um filme e gravar um disco obviamente era muito trabalhoso, mas foi possível e trabalharam 18 meses para conseguir o resultado que conhecemos. Singles foram lançados ao longo dos meses, como, por exemplo, Can't Buy Me Love e You Can't Do That, lançados em março. 
Esse disco teve composições apenas da parceria Lennon-McCartney, o primeiro disco da banda a terem todas as músicas originais, já que os dois últimos lançados tinham alguns covers. Essa característica fez uma grande diferença, e as vantagens eram muitas, diante a fama deles, já que um disco inteiro com composições originais não era tão comum como atualmente.
A capa do disco tem variadas versões. A versão britânica, que é a que todo mundo conhece pelas variadas fotos dos integrantes da banda emolduradas por um fundo azul,  é diferente da capa lançada nos Estados Unidos, além de que tem algumas outras diferenças que não influenciaram em muita coisa. 

Esta é a capa lançada na Inglaterra. 

Esta é a capa lançada nos Estados Unidos. 

A diferença entre esses dois discos é que na versão americana possui a trilha sonora completa do filme, incluindo quatro versões instrumentais executada pela Geoge Martin's Orchestra. Já a versão britânica possui algumas músicas do filme e outras inéditas que não apareceram no longa-metragem. 
Não é uma diferença muito grande, já que a fama do filme e das músicas não foram ofuscadas. E pouco tempo, os Beatles entraram em sua fase de ouro. No final de julho do ano de lançamento, o disco estava no topo das paradas do Reino Unido. O sucesso nos Estados Unidos não foi diferente, apesar dos discos serem.

Músicas presentes no disco:
1- A Hard Day's Night 
2- I Should Have Know Better
3- If I Fell
4- I'm Happy Just To Dance With You
5- And I Love Her
6- Tell Me Why
7- Can't Buy Me Love
8- Any Time At All
9- I'll Cry Instead 
10- Thing We Said Today
11- When I Get Home
12- You Can't Do That
13- I'll Be Back

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10 músicas que fazem referências à filosofia e à sociologia

 Alô, pessoas! A filosofia e a sociologia andam praticamente de mãos dadas. Muitas ideias da sociologia se aplicam nas reflexões filosóficas a respeito do mundo e a música é um dos inúmeros exemplos que expressam essas ideias e reflexões.  Muitas músicas que conhecemos possuem letras que muitas vezes nem percebemos que estão falando de um tema abordado na filosofia ou na sociologia. Também há a questão de a música fazer referência a um filósofo ou sociólogo famoso sendo de forma intencional ou não.  Pensando nisso, reuni dez músicas que fazem referências à filosofia e à sociologia. Essas músicas podem te ajudar nos estudos dos assuntos abordados nas letras ou até citar em redações de vestibulares! Vamos lá! 10- O Mundo é um Moinho (Cartola) Um conselho importantíssimo do Cartola para todos nós. Essa música segue um pouco da lógica do filósofo Jean-Paul Sartre, um filósofo existencialista. A ideia da música e a do filósofo está voltada para a liberdade de escolha de um indivíduo. Enquan

5 músicas para entender o Arcadismo

Alô, pessoas! O arcadismo foi um movimento artístico que se baseava na valorização da natureza, da simplicipdade da vida no campo e aversão à cidade. Esse período, no Brasil, se estendeu ao longo do século XVIII e teve fim no século XIX. As músicas que você vai conhecer não são as músicas da época, e sim letras que retratam as caractéristicas comuns no arcadismo. A música durante o período do arcadismo, que também pode ser chamado de neoclassicismo , envolve a música erudita, que não é o tipo de música que será abordada aqui.  Na intenção de ajudar aquelas pessoas que precisam de ajuda para entender os movimentos literários e tem dificuldade em interpretar a poesia árcade, reuni cinco músicas que vão auxiliar no entendimento desse movimento literário tão lindo. Vamos lá! 5- No Rancho Fundo - Chitãozinho e Xororó  A relação que essa música tem com o arcadismo é que durante a letra podemos ouvir as tristezas de um vivente no campo. Em vários versos estão presentes referências à natureza

USA For Africa (1985): Quem participou?

Alô, pessoas!  Talvez você já deve ter ouvido em algum lugar alguém cantando "we are the world, we are the children", e lembrou na mesma hora de muitos cantores cantando juntos uma música que marcou uma geração e que ainda é reconhecida pela a grande ação que fez.  U.S.A For Africa é o nome de um grupo formado por muitos cantores que eram aclamados por todos durante a década de 80. Esse projeto tinha como objetivo principal arrecadar dinheiro para ajudar os vários países da África que estavam passando por uma situação ruim.  Esse projeto teve como produtor Quincy Jones, um dos maiores produtores musicais. A letra música foi composta por dois grandes artistas da época: Michael Jackson e Lionel Richie, e o clipe teve a presença de cinquenta e um artistas, incluindo os instrumentistas.  Foi uma grande iniciativa e muitos hoje olham para o clipe e dizem "eu conheço esse cantor!", mas acabam esquecendo dos outros por não conhecer o trabalho deles ou por algum